sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Cultivo de abacaxi resistente à fusariose avança no Espírito Santo

Mudas da variedade Vitória, desenvolvida pelo Incaper, estão sendo distribuídas pelo governo do estado

por Globo Rural Online
  Divulgação
Abacaxi Vitória possibilita aumento de 30% na produtividade, segundo Incaper
abacaxi Vitória, uma variedade desenvolvida pelo Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) após mais de 10 anos de pesquisa, começa agora a ganhar mercado. A expansão do plantio tem sido impulsionada peladistribuição de mudas pelo governo do Espírito Santo: em 2009, foram 350 mil mudas; para este ano, espera-se mais 500 mil. 

Resistente à fusariose, a variedade dispensa o uso de fungicidas para o controle da doença, possibilitando a redução do impacto ambiental e dos custos de produção por hectare. Além disso, há um aumento de no mínimo, 30% de produtividade, de acordo com o Incaper. A ausência de espinhos nas folhas é outra vantagem, o que facilita os tratos culturais e a colheita. 
Características dos frutos

Os frutos do abacaxi Vitória podem ser destinados ao mercado de consumo in natura e à agroindústria. A polpa é branca, tem boa suculência, reduzido tamanho do eixo central, elevado teor de açúcares e excelente sabor nas análises químicas e sensoriais, de acordo com o Incaper. 
Editora Globo
Frutos possuem alto teor de açúcares e pesam em torno de 1,5 quilo
Outras características favoráveis são a cor amarela da casca, o formato cilíndrico dos frutos e o peso em torno de 1,5 quilos. Com isso, o fruto tem ainda uma maior resistência ao transporte e ao pós-colheita, o que pode facilitar a sua adoção pelos produtores e levar à preferência dos consumidores. 

As recomendações técnicas de cultivo são as mesmas em uso pelos produtores para as variedades Pérola e Smooth Cayenne. O Vitória possui bom crescimento e desenvolvimento, e seu porte é praticamente o mesmo da cultivar Pérola.
Atualmente, os plantios do Vitória estão concentrados no norte capixaba.