terça-feira, 30 de setembro de 2014

Jardim Botânico inaugura espaço para cultivo de abelhas sem ferrão


Parques naturais de Sorocaba participarão do projeto Vivabelha - Meliponicultura nos Parques de Sorocaba, uma parceria da Prefeitura de Sorocaba, por meio da Secretaria do Meio Ambiente (Sema), com a Associação Paulista de Técnicos Apícolas (APTA), Federação de Associações de Apicultores e Meliponicultores do Estado de São Paulo (Faamesp) e a Cooperativa de Apicultores de Sorocaba e Região (Coapis). O anúncio foi feito neste domingo, durante a implantação do meliponário (espaço de coleção e cultivo de abelhas nativas sem ferrão) do Jardim Botânico Irmãos Villas Boas. O principal propósito do projeto é trabalhar a educação ambiental e a manutenção da flora. Para tanto, a ideia é que, ainda este ano, mais um parque da cidade também receba o seu meliponário, adiantou o técnico ambiental, José Carmelo de Freitas Reis Júnior, que não soube, ainda, precisar o nome do próximo local a receber o projeto. "Já fizemos os estudos nesses parques como o Ouro Fino, da Biquinha, da Água Vermelha, da Biodiversidade, Zoo... A meta é implantar pelo menos dois meliponários por ano."

O técnico explicou que a ideia do projeto nasceu de uma ação anterior, o Educabelha, implantada no Parque Natural Chico Mendes em 2012 e que hoje conta com um meliponário com 13 colmeias de seis espécies nativas da região de Sorocaba e serve como berço para reprodução dessas e implantação nos demais parques naturais da cidade.

Para marcar a implantação, José Carmelo explicou para o público a importância do projeto cujo foco são as abelhas nativas da região, e ensinou como fazer uma isca para atraí-las. Depois, os participantes foram até os locais onde estão as caixas onde ficam as abelhas, que ajudam na polinização, importante ação para a preservação da flora.

Para expandir o projeto para outros parques, as equipes passaram por capacitação específica e realizaram um levantamento dos locais para implantação e também um levantamento de espécies. Eles ainda realizaram um estudo bibliográfico sobre as abelhas naturais de região. "O nosso principal objetivo é implantar os meliponários em nossos parques naturais e sensibilizar a população da importância da conservação das abelhas que, além de tudo, têm uma importância ecológica fundamental na manutenção da nossa flora", defendeu o secretário do Meio Ambiente, Clebson Ribeiro. 
 
Fonte: http://www.cruzeirodosul.inf.br/materia/572781/jardim-botanico-inaugura-espaco-para-cultivo-de-abelhas-sem-ferrao
Mais Fotos :  http://www.cruzeirodosul.inf.br/galeria/160741 

Nenhum comentário:

Postar um comentário