sábado, 27 de abril de 2013

Flor Para Abelhas Sem Ferrao.

Amor-agarradinho (antigonon leptopus)

Ola amigos, hoje ganhei de presente uma fantástica muda de uma flor que se chama AMOR AGARRADINHO, para muitos que já conhecem esta planta já devem saber o quanto as abelhas gostam de suas flores, fiquei impressionado quando vi a quantidade de Abelhas que estavam visitando as flores do ``amor agarradinho´´; Espero que a minha muda se desenvolva logo para que as minhas abelhas tenham mais uma fonte de alimento, visto que são poucos os pastos apícolas existentes nas proximidades de minha casa. 

Quero aproveitar e agradecer ao Deputado Estadual Dr. Claudio Vereza pela muda de ´´ Amor Agarradinho ´´, e lhe dizer que a área de sua residencia e um berçário natural, onde tem bastante arvores plantadas, flores, pássaros cantando e alguns animais. Um lugar muito bom para se viver. 

Abaixo segue um texto escrito pela Eng. Agrônoma Miriam Stumpt no qual ela nos presente-a com um bom material para estudo sobre a planta Amor Agarradinho. Boa leitura.

Amor-agarradinho (antigonon leptopus)




Nome Técnico: Hook. & Arn. Sin.: Antigonon cordatum M.Martens & Galeottti, Antigonum leptopus
Nomes Populares: Amor-agarradinho, cipó coral, cipó-de-mel, amor-entrelaçado, entre outros
Família: Angiospermae – Família Polygonaceae
Origem: Originária do México 

Descrição


Planta arbustiva tuberosa, trepadeira tipo liana de ramos finos e flexíveis, providos de gavinhas, com folhas verde-claro em forma de coração e flores pequenas completas, cor-de-rosa ou brancas, numerosas e muito duradouras, reunidas em grande inflorescências, muito apreciadas pelas abelhas.
Muitos produtores de mel a cultivam para alimento destes insetos. Floresce praticamente o ano todo.

Como plantar e cultivar

Necessita de muito sol e pode ser cultivada em todo o país. Não é exigente em fertilidade do solo, mas na cova de plantio colocar composto orgânico de folhas e adubo animal garantirá sua floração abundante.
Anualmente no inverno colocar mais composto orgânico, adicionando adubo granulado formulação 4-14-8 para uma bela floração.
As regas devem ser regulares, pois no verão sofre com a seca. Pra fazer propagação da planta basta semi-enterrar um dos ramos flexíveis no solo que enraizará facilmente.
Se não dispuser de espaço, faça um alporque de ramo, colocando musgo sfagno (Sphagnum) úmido junto a uma ou duas gemas. Antes retirar com cuidado as folhas nascidas nestas gemas, fazer uma pequena escarificação com estilete limpo abaixo delas e cobrir com plástico, amarrando nas duas pontas para manter no lugar. Quando notar que estão se desenvolvendo raízes, cortar abaixo do alporque e plantar a muda.

Paisagismo e uso decorativo

É uma excelente liana para cobrir cercas de divisas em locais ensolarados e colocar em treliças e pergolados. O único inconveniente são as abelhas que a procuram.

PRODUÇÃO DO ANTIGONON LEPTOPUS

Para produzir esta bela trepadeira podemos usar substrato bem leve, de casca de arroz carbonizada, areia e terra vegetal compostada feita de adubo animal, folhas e restos vegetais, colocando em sacos de tamanho médio ou baldes moles. Proteger o orifício de drenagem com cascalho ou brita e areia úmida. Colocar o substrato e plantar as estacas.
Estas deverão ser retiradas da planta matriz, cortando um ramo, procurando retirá-lo inteiro, tarefa um pouco difícil, já que eles se enredam na planta. Cortar as estacas com 20 a 25 cm de comprimento, retirando-se as folhas que resguardam as duas gemas inferiores.
Enterrar as duas gemas no substrato, regando bem a seguir. Manter as mudas em cultivo protegido até que estejam enraizadas e iniciem seu desenvolvimento, levando então para cultivo ao sol.
Como esta planta é um cipó, irá enredar-se em qualquer outra planta próxima. No cultivo
comercial de trepadeiras, há o costume de manter-se um tutor geral feito de arame com moirões, dificultando depois a retirada da muda para comercialização. Recomenda-se que se faça tutor de sarrafo tipo escada individual para que a planta se desenvolva melhor e produza bela camada de flores, para obter um produto de boa qualidade para a venda.

Escrito por Eng. Agr. Míriam Stumpf 

Nenhum comentário:

Postar um comentário