sexta-feira, 12 de abril de 2013

Patas da Mandaçaia.

Dorsalmente, unido ao pré-tarso, está o unguífero, articulando-se a este, a orbícula. A orbícula é um esclerito ovalado com margem distal com dois pêlos longos e fortes. Ventralmente, o primeiro esclerito é a placa unguitractora que possui base bilobada e ápice arredondado. A planta, esclerito abaixo da placa unguitractora, apresenta a base recoberta por fortes pêlos.
 As garras são simples, curvadas para baixo, com dois fortes pêlos ventrais. 

Em destaque o que me chamou mais atenção foi o arólio que é membranoso, situado posteriormente a planta, entre as garras, achei muito interessante essa parte resolvi compartilhar com vocês segue imagem abaixo espero que gostem:

  

Voltado ao assunto das estruturas associadas a pata da MQA.

O Arólio que me chamou a atenção localizado entre as garras pode apresentar essa estrutura que é uma expansão membranosa sendo uma "estrutura sensorial". Cada pata tem um par de garras em sua extremidade e, entre garras, uma almofadinha carnosa que está permanentemente úmida (arólio).

Quando a superfície é áspera, os insetos usam as garras para se apoiar nas pequenas saliências; quando é lisa, como o vidro, por exemplo, é a almofadinha úmida e pegajosa que adere, permitindo ao inseto caminhar.

Segue uma imagem ilustrativa:



E uma coisa interesse que notei e que as abelhas recentes vão desenvolvendo aos poucos reparem na foto abaixo parece que há duas garras de cada lado. Seria um defeito genético ou as abelhas recente vão desenvolvendo aos poucos segue a imagem para entender abaixo o que digo ou pode ser uma diferença entre castas o que acham? Eis a questão..



Nenhum comentário:

Postar um comentário