terça-feira, 16 de abril de 2013

Ora-pro-nobis

Algumas reportagens sobre a planta ora-pro-nobis.


ora-pro-nobis
"peréskia aculeata miller"

A descoberta promete competir na mesa dos brasileiros levando vantagens, em alguns aspéctos, na comparação com alimentos conhecidos, como o milho
Segundo o apicultor Nikolaos Argyrios Mitsiotis "as saladas feitas com flores da peréskia (nome científico do ora-pro-nobis), podem ser de dois valores nutritivos. Pode-se colher as flores, de manhã, bem cedo. Desse modo, o pólen não foi ainda coletado pelos insetos e, em cada flor podem ser colhidos aproximadamente 20 miligramas, e 15-20 mg de néctar". Nicolaos lembra que o pólen é quase proteína pura, tornando o valor nutritivo da salada mais alto.
Cuidado com espinhos
O néctar dessa flor confere um sabor levemente adocicado sendo muito agradável ao paladar. Tempera-se a salada com limão ou vinagre de maçãs. "Eu pessoalmente, prefiro temperá-la com limão cravo e junto algumas folhas de rúcula, por serem um tanto picantes", afirma Nikolaos.
É preciso ter cuidado com os espinhos: "Segura-se cada flor, por suas pétalas, e corta-se o óvário da mesma, que é esférico e espinhento, e se aproveita apenas pétalas, estames e pistilo", ensina Nikolaos.
Se as flores forem coletadas depois de serem exploradas pelos insetos polinizadores, a salada será saborosa, porém seu valor nutritívo um pouco inferior

Riqueza em proteínas
Os botões são consumidos crus ou ligeiramente refogados. Um simples mergulhar na água fervente, com duração de 20 a 30 segundos é suficiente.
Segundo infome técnico da Universidade Federal de Viçosa (1) (Prof. José Cambraia) o ora-pro-nobis (pereskia aculleata Miller), é uma planta da família das cactáceas cujas folhas podem ser utilizadas não somente na alimentação humana, como também animal.
Além de não possuir nenhum princípio tóxico, é extremamente rico em proteínas de boa qualidade. Análises feitas em folhas do ora-pro-nobis mostraram que este vegetal possui 25% de proteinas, sendo alta a sua digestibilidade (85%). Além de apresentar uma composição bem balanceada, apresenta certos aminoácidos essenciais, em teores excepcionalmente elevados, destacando-se a lisina, cujo teor no ora-pro-nobis foi superior ao de vários alimentos tomados para comparação - caso do milho híbrido, milho opaco, couve, alface e espinafre.


AV. P.H. ROLFS, S/N - CAMPUS UNIVERSITÁRIO
CEP: 36571-000 VICOSA - MG"



Ora-pro-nobis
"pereskia aculeata mill"

Responsabilidade social 
Nikolaos A. Mitsiotis e Sra. Tércia Veras Wootton; Depois de vinte anos, duas pessoas dinâmicas recomeçam a atuar juntas em novo trabalho de grande importância social, no município de São Lourenço da Serra-Vale do Ribeira, 50 km do centro de São Paulo. 
No passado atuaram juntos, na apicultura, envolvidos com trabalhos do "PROJETO ILHA DA VITÓRIA", que tem por escopo, a produção de rainhas de abelhas de raças mansas, indispensáveis para a apicultura nacional. 

Tércia soube, através das reportagens de "O Estado de Minas" e do jornal "Vida Integral", de que o seu mestre em apicultura, Sr. Nikolaos A Mitsiotis, vem pesquisando o ora-pro-nobis, desde o ano de 2000, e inventou a novidade gastronômica, a salada de flores de pereskia - a qual foi um sucesso - resolveu convida-lo, para que ele apresentasse publicamente, esse vegetal, para um grupo de moradores de sua cidade, por saber que Nikolaos, se dedicou a pesquisar, soluções pelas quais as nossas universidades não se interessaram até o presente momento; que é sobre as técnicas de cultivo racional, diversidade de aplicações etc. e sobre as quais ele acumulou conhecimento indispensável, para qualquer pessoa interessada, em cultivar esse vegetal. 
As pesquisas do Dr. José Cambraia de UFV, MG, realizadas há trinta anos, revelou que a peréskia é um vegetal comestível e que em suas folhas adultas, em média possui, 25% de proteína, a qual é "digestível" em 85%. Por ter esse alto teor de proteínas digestíveis e ser de fácil incorporação a uma grande variedade de alimento e receitas, pães, bolos, cozidos, etc, é, o vegetal salva-vidas/erradicador-da-fome.

Nikolaos acompanhado de seus colaboradores; Srs. Antônio Imperatore e José Luiz Monti, apresentou fisicamente o vegetal, projetou partes de um documentário de sua pesquisa onde se aprende que o valor ecológico da pereskia é muito elevado. Mostrou na prática, como se enriquece o pão de farinha branca (a de trigo), com a proteína do ora-pro-nobis ( na frente do grupo, foi preparado pão, assado e degustado), e todos adoraram o novo sabor. No final do evento, os presentes ganharam mudas de pereskia para dar início ao cultivo em suas propriedades, e uma muda (pedra fundamental) foi plantada , no quintal da Sra. Tércia, 

São Lourenço da Serra, é a partir daquele dia (18/06/2003), o Centro Nacional de Divulgação e Disseminação da Pereskia aculeata Miller - ora-pro-nobis. A foto do grupo diante da muda, documentou o começo de um grande movimento, que inicialmente se difundirá por todos os municípios do Vale do Ribeira onde vivem milhares de pessoas pobres, para se saciar a fome delas. Desde o lançamento desta pedra fundamental, as mudas plantadas, já suportaram variações de temperaturas de -3 até 32 graus (inverno) e se mantém em perfeitas condições de crescimento e vitalidade.

Tercia Veras Wootton, que já foi Secretária da Cultura em São Lourenço da Serra, ao constatar a satisfação dos presentes e ouvir os seus depoimentos, disse ela; "HOJE FOI UM DIA MUITO FELIZ".

Na próxima semana, o grupo vai se reunir no sítio da Tércia, para começar a implantação do primeiro canteiro com 1000 mudas, doadas por Nikolaos e cada pessoa do grupo dos "fundadores" desse movimento, ganhará mais uma dúzia de mudas. Com este projeto de plantio, São Lourenço da Serra-SP, estabelece uma destinação muito mais nobre, objetiva e oportuna no combate a fome). e ultrapassa Sabará na quantidade plantada para uso comercial da Pereskia.

Tércia V.W., que também é presidente da AMTESP (Associação de Mulheres Trabalhadoras do Estado de São Paulo - Núcleo São Lourenço da Serra), já conhecia o ora-pro-nobis dos festivais mineiros, mas foi a partir das pesquisas, informações, avaliações e explicações fornecidas por Nikolaos A. Mitsiotis, que compreendeu a real importância desta planta simples, como elemento fundamental para erradicação da fome; fato muito bem conhecido por Tércia e pela AMTESP em sua região.

Foi a partir desse encontro, que ela compreendeu, porque esse vegetal nativo, direta e indiretamente representa "O MANÃ, PARA 100.000.000 DE BRASILEIROS", E PARA OUTROS MILHÕES DA AMERICA DO SUL.

E com todas estas propriedades para alimentação humana, não podemos esquecer que também é excelente suplemento alimentar para os animais de criação e indispensável plantar a pereskia e tê-la em suas propriedades. Dela, se beneficiam cabras, ovelhas, vacas, galinhas, patos, gansos, avestruzes, porcos, coelhos e pode ser incorporada a diversas rações industrializadas, para animais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário